29 de nov de 2016

2 Coríntios 12


Uma das coisas que mais me encanta em Jesus e no Evangelho é o fato de nos preencher por completo. A partir do momento em que olhamos nos olhos de Jesus e nos entregamos totalmente pra Ele, um sentimento confuso e libertador nos invade: o vazio acabou. Aquela busca constante por algo pra preencher um vazio no coração termina. Esse algo foi encontrado. Na verdade, este Algo me encontrou. Me trouxe a paz, a felicidade, o sossego, a calma, que eu tanto almejava encontrar em coisas vãs e passageiras. Finalmente, descobri que o meu vazio era do tamanho dEle. Era sede, fome por mais de Jesus. Agora, não preciso de nada além dEle. Só Ele, e mais dEle, e mais dEle. Nada mais me preenche, nada mais consegue me dar o prazer e a felicidade que Ele me dá. É inegável o fato de que sim, estas coisas me traziam felicidade. Eu ficava feliz, contente. Mas mal sabia eu, que essa felicidade estava dentro de várias aspas. Porque depois eu provei aquela mesma felicidade, mas triplicada e depois multiplicada por mais quarenta mil. Até era confortável pra mim, pois pra ficar feliz com as outras coisas precisava de pouco, simplesmente juntar alguns "amigos" pra conversar e passar um tempo (conversas que não me acrescentariam em nada) já me deixava feliz. Surpreendentemente, pra ficar feliz com Jesus precisava de bem menos: fechar meus olhos e falar com Ele. É. Jesus preencheu até as cicatrizes e os vazios mais profundos do meu coração. Porque, no fim, Ele me mostrou uma coisa: não há nada que eu precise além da presença dEle. O que vier é bônus. 
(2 Coríntios 12)

Nenhum comentário

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo